Pagina inicial Quem Somos Nós

Holanda reafirma cooperação com Moçambique

A garantia foi dada pelo Ministro da Agricultura e Comercio Externo da Holanda, Henk Bleker, que se encontra de visita a Moçambique desde a última terça-feira.

Maputo - A Holanda reafirmou nesta quarta-feira (5) a continuidade das relações de cooperação com Moçambique não só através da alocação de recursos para apoiar o Orçamento do Estado, mas também com a participação das empresas daquele país no mercado nacional.


A garantia foi dada pelo Ministro da Agricultura e Comercio Externo da Holanda, Henk Bleker, que se encontra de visita a Moçambique desde a última terça-feira.

Bleker, falando a jornalistas momentos após visitar um pequeno sistema de abastecimento de água localizado no bairro de Albazine, no distrito urbano Ka Mavota, no município de Maputo, sul de Moçambique, disse que a Holanda vai continuar a alocar 15 milhões de Euros por ano para apoiar o Orçamento do Estado.
“Vamos continuar as relações de cooperação existentes entre a Holanda e Moçambique. Vamos continuar a alocar um montante de 15 milhões de Euros (542.4 milhões de meticais) por ano para o OE. Mas acordamos com o Governo moçambicano que as companhias privadas holandesas em parceria com os moçambicanos vão prospectar as possibilidades e oportunidades de investimento e desenvolvimento existentes em Moçambique. Portanto, vamos continuar a apoiar Moçambique não só com dinheiro, mas também através da participação das empresas holandesas”, disse.

O ministro holandês disse esperar que o governo moçambicano respeite a forma de trabalhar do sector privado e de investidores estrangeiros, especialmente os provenientes da Holanda.

Bleker está em Moçambique acompanhado por uma delegação de empresários que têm interesses nas áreas de água, políticas de acesso e gestão da água, agricultura, entre outras.

De referir que na última terça-feira, o ministro holandês e os empresários que o acompanham participaram num jantar de negócios, um encontro que contou com a presença do Ministro da Industria e Comercio, Armando Inroga, e “homens de negócio” moçambicanos.

O pequeno sistema de abastecimento de água que Bleker visitou é parte de um total de 16 pequenos sistemas construídos no âmbito da implementação do projecto de reabilitação, reforço do sistema de abastecimento de água ao distrito de Boane e aos municípios de Maputo e Matola, co-financiado pelo Banco Europeu de Investimentos, União Europeia, Governo da Holanda através do programa ORET, Agência Francesa de Desenvolvimento e Governo de Moçambique.

Os pequenos sistemas são alimentados por furos com capacidades que variam entre 13 e 31 metros cúbicos por hora e irão abastecer um universo de 100 mil pessoas, através de ligações domiciliárias e fontanários, num investimento de cerca de 112 milhões de meticais (4.1 milhões USD).

Depois de visitar o sistema, o ministro holandês disse ter ficado impressionado com o trabalho levado a cabo para disponibilizar água às populações nas zonas suburbanas.

“O acesso à água potável é importante para a saúde e saneamento das populações. Mas também a disponibilidade de água nas casas das pessoas tem impacto no desenvolvimento económico da comunidade, porque as pessoas deixam de percorrer longas distâncias a procura de água e dedicam o seu tempo para desenvolver actividades importantes e que possam contribuir para melhorar as suas vidas”, defendeu.